Ao contrário do que os iniciantes no assunto podem pensar, o Amazon Kindle não é o único dispositivo de leitura que existe. Há dispositivos com o mesmo propósito desenvolvidos por diversas empresas concorrentes, para os mais variados gostos e bolsos. O jetBook, fabricado pela empresa ECTACO, é um deles.

O jetBook é um dispositivo de leitura com um display de 5 polegadas que pode ser considerado o mais barato entre os dispositivos de leitura atualmente disponíveis. Ele não possui distribuidor no Brasil, portanto tem que ser comprado pela internet, e ainda assim, inclusive após acrescentar ao seu preço o frete e os impostos, ele saiu muito mais barato do que sairia um Kindle comprado no site da Amazon ou com um vendedor do Mercado Livre. Meu jetBook saiu por R$ 660,00 após acrescentar os impostos, o frete  e o valor do serviço de intermediação do site Mercado Direto – que usei para intermediar a compra de forma legal. Pude ainda parcelar este valor em 3 vezes no meu cartão de crédito internacional e nada foi debitado do meu cartão até que o produto chegasse em minhas mãos, exatamente 8 dias depois da minha compra.

Tudo bem, o jetBook não tem conexão 3G e não permite que eu compre livros acessando uma livraria virtual diretamente do dispositivo. Quem quer essa comodidade deve realmente comprar o Kindle 2. Mas no meu caso esse diferencial competitivo do dispositivo da Amazon não seria um fator decisivo para minha escolha pois acho muito simples comprar novos títulos em qualquer loja virtual ou baixa-los gratuitamente de vários sites – quando são domínio público -  e transferi-los para o leitor através do cabo USB ou via cartão SD.

O fato de o jetBook ainda não aceitar livros digitais com proteção DRM também não é, para mim, algo que me impeça de usá-lo, e abaixo estão alguns dos motivos:

  • É imensa a quantidade de títulos nacionais em domínio público, e alguém precisaria de muitos meses, por mais ávido leitor que seja, para ler todas as obras disponíveis antes de precisar comprar títulos nas lojas virtuais. Qualquer pesquisa rápida a um site como o dominiopublico.gov.br vai deixar qualquer pessoa despreocupada com relação aà possível falta conteúdo para o jetBook;
  • Várias editoras nacionais estão disponibilizando títulos em formatos aceitos pelo jetBook. Muitos desses sites disponibilizam conteúdo grauito de qualidade, como é o caso da Editora Plus, que possui vários títulos em formato ePub entre títulos da atualidade e clássicos brasileiros convertidos para ePub com uma apresentação muito boa.
  • Já existem lojas virtuais que vendem títulos em formatos suportados pelo jetBook como a livraria virtual Gato Sabido, especializada em eBooks, que está aguardando 300 novos títulos ainda este mês vindos da Editora Zahar, e a Loja Singular, que vende títulos digitais e em papel, onde encontrei a coleção completa de Sherlock Holmes em português, em um único volume, disponível em 3 formatos dos quais pelo menos um (formato PDB para Palm) é aceito pelo jetBook;
  • As editoras e livrarias nacionais estão correndo desesperadas para disponibilizar títulos em formato digital com medo de perderem mercado para os gigantes internacionais como a Amazon. Podemos esperar, portanto, ainda para este semestre, milhares de novos títulos em português para todos os gostos;
  • A ECTACO está sempre disponibilizando novas atualizações do firmware que fazem com que o leitor aceite novos formatos. Por exemplo, o suporte aos formatos ePub, Mobi, PRC e RTF foi adicionado em Abril do ano passado. Segundo a ECTACO podemos esperar, ainda para este mês, o suporte ao padrão de proteção DRM usado pelas lojas virtuais eReader.com, FictionWise e Barnes & Noble, suporte este que já existe no jetBook-Lite, irmão mais novo do jetBook que funciona com pilhas AA ao invés de bateria interna e não toca músicas (MP3).

O jetBook é um dos menores dispositivos do mercado. Ele mede aproximadamente 15,5 x 11,5 x 1 cm e pesa apenas 218 g. Feito de plástico resistente, pode-se segurá-lo por longos períodos de leitura sem causar fadiga.

Hardware

A parte frontal do dispositivo é quase que totalmente ocupada pelo display com uma diagonal de 5 polegadas ou 13 cm.

Acima do display, no lado direito, há um led que pisca sempre que dados são lidos da memória do dispositivo (por exemplo, quando se muda de página durante a leitura de um livro).

Led acima do display

À esquerda do display há uma barra que desliza para cima e para baixo e serve para, durante a leitura de um livro,  mudar para a próxima página ou página anterior. Ao soltá-la, após o movimento, a barra volta para a posição central.

À direita do display está um conjunto de teclas que lembra uma daquelas agendas de papel que possuem um índice com as letras do alfabeto, só que no caso do jetBook, ao invés de letras temos, nas teclas, os números de 0 a 9, e há também letras em cada tecla como em um celular. Essa é a forma de se digitar texto no jetBook para, funções como, por exemplo, fazer a busca de palavras em um livro. Posso dizer que não é muito legal digitar texto usando esse método.

Abaixo do display, à esquerda, já duas teclas que também servem para mudar para a próxima página ou página anterior durante a leitura.

No canto inferior direito da parte frontal está um conjunto de teclas com os seguintes botões de função (a partir do topo/esquerda no sentido horário) Menu, Tamanho da Fonte/Zoom, Voltar, Retrato/Paisagem; A parte central é um botão direcional de quatro direções (D-pad); no meio está um botão de seleção “OK”. O D-pad possui outros usos, é claro, mas também funciona como um terceiro método de mudar para a Próxima Página / Página Anterior. Quando a leitura é no modo retrato, o botão direcional esquerdo muda para a página anterior e o botão direcional direito muda para a próxima página. Quando mudo para o modo paisagem usando o botão específico, o botão direcional para baixo muda para a página anterior e o botão direcional para cima muda para a próxima página.

Na parte de baixo do jetBook está um pequeno botão que serve para ligar e desligar o dispositivo. À direita desse botão está um plug de audio de 35mm.

Na lateral direita não há nada a não ser os lados das teclas alfanuméricas.

Na lateral esquerda do dispositivo também não há nada a não ser o lado da barra deslizante.

A parte superior do dispositivo possui uma capa plástica que cobre o slot de cartão SD e a porta miniUSB. Essa capa, quando aberta, fica presa por um dos lados para evitar que seja perdida.

Não há muito o que ver na parte de trás do jetBook. Há uma parte mais alta, como se fosse uma barriga, provavelmente para a bateria, que não pode ser substituída pelo usuário. Há também o orifício para reset.

O jetBook não utiliza e-ink, a tecnologia de display usada nos dispositivos de leitura mais famosos como o Kindle e o Sony Reader. Ao invés disso, possui um display LCD TFT sem backlight, criado especificamente para dispositivos de leitura pela Toshiba Matsushita.

Como os displays baseados em e-ink, esse display também é super confortável para a visão.

Vários usuários do jetBook tem relatado preferir o display desse dispositivo, alegando que ele, além de ser muito confortavel para os olhos mesmo após muitas horas de leitura, não possui aquele efeito da tela piscando duas vezes que se vê nos displays baseados em e-ink a cada mudança de página.

Por outro lado, dispositivos que usam tecnologia e-ink não consomem energia quando estão mostrando uma página. A energia só é gasta a cada mudança de página, tanto que quando se fala no consumo de energia desses dispositivos se diz que a bateria tem autonomia para, por exemplo, 8000 mudanças de página. No caso do display jetBook isso não se aplica. De qualquer forma, a bateria interna do jetBook tem autonomia de 23 horas e pela minha experiência ele só precisa ser recarregado uma vez por semana.

A tela do jetBook é facilmente visível tanto em ambientes internos quanto em ambientes externos, sob a luz do sol. O tamanho da fonte pode ser aumentado ou diminuído se necessário, mas não há opção de ajuste de contraste.

Software e experiência do usuário

Quando se liga o jetBook a primeira coisa que se vê é um menu com quatro opções: Books, Audio Books, Pictures e Settings. Acionando uma das três primeiras opões se tem acesso, respectivamente, aos livros, músicas e imagens que estiverem armazenados na memória do dispositivo.

O menu é facilmente navegado pressionando-se o número correspondente à posição da tela no teclado alfanumérico. Pode-se também selecionar o que se quer ler usando o D-pad e confirmar com o botão OK.

Quando conectamos o jetBook a um microcomputador usando o cabo USB que o acompanha, descobrimos que há três pastas, uma para cada opção do menu, que não podem ser apagadas nem ter seus nomes alterados. O dispositivo suporta hierarquia de pastas, ou seja, pode-se criar pastas dentro de pastas, da maneira que se preferir. Posso, por exemplo criar, dentro da pasta Books, uma pasta para cada autor, e dentro de cada pasta de autor, colocar suas obras.

O jetBook  já vem com uma quantidade imensa de títulos de domínio público pré-carregados. Infelizmente não há nada em português no conteúdo que já vem nele, mas serve para nos dar uma idéia de como podemos organizar o conteúdo aproveitando o suporte a hierarquia de pastas. O conteúdo que vem no dispositivo pode ser visto e baixado do site do jetBook. O conteúdo em inglês, por exemplo, está aqui. Há outras pastas com conteúdo em alemão, espanhol, polonês e russo que também podem ser baixadas do site.

Depois que o meu jetBook chegou comecei a pesquisar na internet para encontrar conteúdo para ele. Havendo aprendido que melhor formato de livro digital para ele é o ePub, encontrei no site da Editora Plus um conjunto de clássicos de Machado de Assis e José de Alencar, já em formato ePub, com uma formatação excelente. Segundo a editora outros títulos serão adicionados a estes.

Gosto muito de baixar títulos em domínio público do Portal Domínio Público.  Infelizmente a maioria das obras que são disponibilizadas neste site estão em formato PDF, que é um dos piores formatos para um leitor digital, já que no formato PDF o texto não pode ser adaptado ao tamanho do display. Neste caso eu recorro ao software livre Calibre. Este software, além de gerenciar minha biblioteca, permite a conversão de vários formatos para vários formatos. Costumo converter títulos que baixei do Portal Domínio Público do formato PDF para o formato ePub.

A conversão não é perfeita já que o software nem sempre identifica todos os elementos no formato original, principalmente no caso do PDF, o que resulta em um livro digital onde novos capítulos não começam em novas páginas ou títulos não são reconhecidos como tal. Porém o resultado final é suficiente para ler no jetBook sem problemas.

Como outro exemplo, descobri no site Lagoinha uma coleção de livros em formato PDF. Eles tem um total de 126 livros até agora e um novo é criado a cada semana. Uso o calibre para converter os livros para o formato ePub e o resultado final é suficiente para a leitura, apesar das imperfeições estéticas.

Se eu quiser, posso ir além e usar um software como o software livre Sigil para editar o código HTML (no formado ePub cada capítulo é um arquivo HTML) e retirar as imperfeições, formatar títulos e adicionar quebras de página. Neste caso conseguirei um resultado bem melhor que a simples conversão.

Espero que não demore muito para aparecerem no Brasil sites como o eReader.com e FictionWise, com dezenas de milhares de títulos em português, de todos os tipos e gostos.

Enquanto isso, não faltará o que ler no meu jetBook.

Tags: , ,

15 Comentários on jetBook, um concorrente do Kindle 2

  1. [...] lança semanalmente. A conversão para o formato ePub permite que esses livros possam ser lidos em dispositivos de leitura como o Kindle, Sony Reader, jetBook e outros, nos quais o formato PDF não é o mais adequado [...]

  2. Pedro disse:

    Olá Celson, muito bacana o seu blog. O review está excelente!

    Eu encontrei a sua matéria por acaso, pois estava pesquisando sobre esse Mercadodireto para saber se é confiável, pois queria fazer uma compra mas não encontrei ninguém que me desse uma referência do site.

    Eles te entregaram na data prevista de 15 dias? E foi cobrada alguma taxa alfandegária? Ou o valor final ficou igual ao da calculadora do site? Obrigado!

    • Celson Aquino disse:

      Oi, Pedro
      Entregaram muito antes da data prevista. Recebi em exatamente uma semana. O valor ficou igual ao da calculadora, que já inclui o valor dos impostos, ou seja, foram cobrados todos os impostos. A única coisa que não gostei foi que não enviaram nenhum invoice nem comprovante de pagamento de impostos, mas confesso que não contactei a empresa, depois que o produto chegou, para reclamar sobre isso ou cobrar que me enviassem.

  3. Steve disse:

    Olá Celson, muito bacana o seu blog. O review está excelente!

    Eu encontrei a sua matéria por acaso, pois estava pesquisando sobre esse Mercadodireto para saber se é confiável, pois queria fazer uma compra mas não encontrei ninguém que me desse uma referência do site.

    Eles te entregaram na data prevista de 15 dias? E foi cobrada alguma taxa alfandegária? Ou o valor final ficou igual ao da calculadora do site? Obrigado!

  4. Sergio E. disse:

    Olá Celso, parabéns pelo Blog!

    Estou querendo comprar um e-book reader e por isso me interessei pelo seu artigo. O Jetbook é uma de minhas opções.
    Na verdade tenho centenas de livros e artigos nos formatos PDF e DOC em meu computador que eu gostaria de ler no e-book reader.
    Será que o jetbook é a melhor opção para estes tipos de textos?
    Abraço!
    Sergio E.

    sergio@faenac.edu.br

    • Celson Aquino disse:

      Sergio, o formato PDF pode ser lido no jetBook e em outros ebook readers, mas ele não é um formato bom para esses dispositivos porque ele possui layout para imprimir (tem altura e largura). O jetBook, por exemplo, tem um display de 5″. Quando você tenta ler um PDF ele fica com as letras muito miudinhas, mal dá pra ler. Mesmo mudando para ler deitado (modo paisagem) ainda fica muito pequeno. O ideal é você converter o PDF para um formato próprio para dispositivos de leitura (ePub, mobi) ou para txt. Para isso use o Calibre (free) ou, melhor ainda, o PDFtoEPUB que é o único software que eu conheço onde você pode isolar os cabeçalhos e rodapés de um PDF para que eles não saiam na conversão. Mesmo no Kindle que tem 6″ de display o PDF fica muito miudinho para ler. Agora, se você comprar o Kindle DX que tem a tela de 11″, aí dá pra ler PDF numa boa.

  5. Marcos disse:

    Olá, parabéns pelo blog!
    Pelo que você disse não é muito indicado a leitura de arquivos em formato PDF, mas não há a possibilidade do uso de zoom?
    Qual seria o melhor programa para conversão de PDF para um outro formato melhor?
    É possível a conversão de PDF para rtf? (com programas ou copiando o texto todo e colando)
    Desde já agradeço pela atenção!
    Continue escrevendo sobre esses e-readers, são ótimas ferramentas e quero muito adquirir um deles.
    Obrigado!

    • Celson Aquino disse:

      Marcos, existe a possibilidade de zoom, mas não é muito agradável ficar lendo com zoom porque você tem que escolher a área da tela que vai receber. O zoom a cada momento. É muito chato pouco pratico.

      O melhor conversor de pdf para ePub (um dos formatos que a maioria dos trafega aceita) é o PdfToEpub – http://www.pdftoepub.com – que permite inclusive delimitar a área que será convertida deixando de fora cabeçalhos, rodapés, margens laterais etc. Eu comprei uma copia. Se quiser mande um pdf que eu converto e te mando a versão convertida. Ele converte para ePub ou para mobi, que é o formato do Kindle, que não aceita ePub.

      Para converter um pdf para rtf você pode usar o Calibre, excelente software livre de conversão de/para diversos formatos.

  6. Luciano Menezes disse:

    Olá Celson Aquino, parabéns pelo ótimo review. Encontrei ele pelo google o engraçado é que eu ja tinha visto antes no youtube o video em que vc desempacota o seu o jetbook.

    Gostaria de pedir um grande favor vc poderia postar um vídeo com vc usando o jetbook abrindo arquivos pdf? Por exemplo abrindo um arquivo tipo uma revista em que além do texto tenha fotos ou gráficos? Usando a opção de zoom e etc? Gostaria de ver a velocidade que leva para ele processar isso. Muitíssimo obrigado. Vou prcurar por 2 exemplos de pdf’s (somente algumas paginas) e vou deixar os endereços aqui para vc usar de exemplo.

  7. Gabriel disse:

    Olá Celson
    eu estava a fim de comprar um iphone pelo Mercadodireto
    eu procurei no site da apple dos EUA, e lá o iphone 3gs ta sendo vendido por apenas 99 dólares… fiz na calculadora do site Mercadodireto e o preço mais caro saiu bem em conta, cerca de uns 429 reais OO

    depois mexendo mais um pouco no site do Mercadodireto, vi que no canto esquerdo tinha um coluna que dizia ‘ver categorias’ e a primeira opção era ‘apple iphone’ cliquei ali.. e dizia que o iphone era US $1,449.00 (R$2,579,00)
    agora estou com duvida.. não sei se eu compro
    poderia me dar uma ajuda?

    • Celson Aquino disse:

      Gabriel, eu sinceramente prefiro a segurança de comprar um iPhone aqui no Brasil, através de uma das nossas operadoras de celular, para contar com a garantia e o suporte.

  8. jose orlando disse:

    Uma observação sobre PDFs: nas últimas versões de firmware o Jetbook e o Jetbook Lite (versão simplificada do Jetbook ,sem mp3 e utilizando 4 pilas comuns) existe o recurso de PDF reflow, que permite redimensionar as letras da página lida, e mantendo figuras dentro da página visível da tela.

    Dessa forma é possível ler um arquivo PDF praticamente com a mesma comodidade que se lê um TXT ou epub.

    Esse recurso, por si só, me motivou a comprar um Jetbook já que tenho diversos livros técnicos em PDF e agora tenho como consultá-los de maneira prática.

    • Celson Aquino disse:

      Oi, José Orlando,

      Não possuo mais o JetBook, mas amava seu tamanho e praticidade do uso, assim como a tela que não é e-ink mas proporciona uma excelente experiência de leitura.

      Me chateei um pouco com as promessas do fabricante de atualizar o firmware para poder ler arquivos com DRM, o que não aconteceu até o dia em que o vendi.

      O JetBook é um excelente gadget. Continuo achando isso!

  9. [...] eu comprei o meu primeiro leitor digital, o Jetbook, entrei em contato com eles por e-mail e pedi autorização para baixar seus folhetos em português [...]

Deixe uma resposta